5 dicas de como planear um citybreak

5 dicas de como planear um citybreak

Maio 15, 2019 Não Por Anabela Villas

Os city breaks são viagens de curta duração, com intuitos turísticos, cujo principal objectivo é visitar as principais atracções da cidade. Os city breaks são ainda, normalmente, viagens que recorrem a preços mais acessíveis, optando por soluções de alojamento e alimentação mais baratas.

Os city breaks são cada vez mais populares, especialmente desde o advento das companhias aéreas low cost, que permitem viajar a preços bem mais acessíveis do que antigamente. É turismo mais associado aos jovens, mas não só. Como qualquer outra opção, tem as suas vantagens e desvantagens, mas é com o intutito de potenciar as primeiras e diminuir as segundas que apresentamos de seguida 5 dicas de como planear um city break.

O QUE LEVAR?

A primeira coisa a planear é a sua bagagem. Antes de mais, existem determinados objectos que não pode esquecer. Obviamente que o passaporte ou cartão de identificação, assim como os vistos, caso sejam necessários, é o mais importante. Sem ele, não poderá sequer embarcar no avião. O cartão de crédito também é importante, por razões óbivas, e o telemóvel também. Aliás, os smartphones vieram facilitar em muito os city breaks, pois permitem concentrar num só aparelho várias aplicações muito úteis, como o Google Maps, o wi-fi, a lanterna ou a câmara fotográfica.

No que diz respeito à bagagem, existe apenas uma dica a ter em consideração: mantenha-se leve. Escolha uma mochila confortável e tente reduzir ao mínimo o que levar. Lembre-se que é uma curta estadia e não exagere na roupa. Opte por uma toalha de viagem mais pequena, produtos de banho reduzidos e leve apenas um casaco, um par de sapatos e um par de calças. Isso ajudará a ganhar espaço na mala e a mante-la leve.

A VIAGEM

Existem várias agências online em que pode marcar a sua viagem de avião sem sair do conforto do seu lar. Para saber qual usar, recorra a um dos vários motores de busca para viagens, como o Momondo ou o Skyscanner. Através dessas plataformas encontra os preços mais baratos para a viagem que pretende, comparando agências, datas e companhias aéreas diferentes.

Depois de marcada a viagem de avião, faça o seu trabalho de casa antes de partir. É certo que o Google Maps ajuda muito, mas um planeamento anterior ajuda a poupar tempo e a aumentar a eficiência do seu city break. Assim, marque no mapa todos os sítios que pretende visitar, faça um percurso, perceba como lá chegar e, claro, marque o seu alojamento com base nisso.

A ESTADIA

Tal como a viagem de avião, também existem várias plataformas online onde pode pesquisar pelo melhor alojamento. Páginas como o Booking ou o AirBnB ajudam-no a comparar preços e a ver os comentários de hóspedes anteriores, permitindo escolher a melhor opção tendo em conta o custo e o benefício. Lembre-se que hosteis são, normalmente, opções mais económicas que hoteis, mas que terá que, muito certamente, dividir um quarto com mais hóspedes, por exemplo.

Existem várias dicas na escolha da sua acomodação, mas o mais importante é perceber que a sua localização é fundamental para um city break eficiente. Depois de marcado, planeie também a forma de como chegar do aeroporto, tendo em conta o horário da sua chegada. Todos estes pormenores vão poupar-lhe uma série de dores de cabeça, as quais irá agradecer mais tarde.

COMO SE DESLOCAR

Tendo em conta que já fez o seu trabalho de casa e já assinalou no mapa todos os pontos que quer ver, assim como o seu alojamento, é altura de perceber como se deslocar de um sítio para o outro. Actualmente existem opções como o Uber que são muito simples de utilizar em qualquer sítio do mundo, mesmo quando a linguagem é um obstáculo, e igualmente económicas. No entanto, o Uber não está disponível em todas as cidades.

Além disso, os transportes públicos não só continuam a ser a opção mais barata, como permitem ainda descobrir a cidade de outra forma, auscultando as suas pessoas, os seus ritmos e o seu quotidiano. Contudo, sempre que possível, ande a pé. Passará a conhecer melhor o seu destino e é, indiscutivelmente, a opção mais económica.

A ALIMENTAÇÃO

Finalmente, mas não menos importante, eis a questão da alimentação. Durante um city break vai querer optar por opções económicas, mas também irá querer provar o melhor que se faz no destino. Obviamente que os restaurantes de fast food são uma opção fácil e barata, por ser familiar, e que pode ser utilizada em situações pontuais.

Opte pela street food. Normalmente, este tipo de estabelecimentos é económico, barato e serve a comida típica do vários locais. Pode pesquisar antes da viagem por recomendações de outros viajantes, utilizando páginas online como o TripAdvisor ou o Zoomato, por exemplo, para fazer as suas escolhas. E, claro, não tenha medo de perguntar aos locais. Eles sabem melhor do que ninguém onde se come melhor na sua própria cidade.